• Eu

     

    Eu sou a que no mundo anda perdida,

    Eu sou a que na vida não tem norte,

    Sou a irmã do Sonho,e desta sorte

    Sou a crucificada ... a dolorida ...

    Sombra de névoa tênue e esvaecida,

    E que o destino amargo, triste e forte,

    Impele brutalmente para a morte!

    Alma de luto sempre incompreendida!...

    Sou aquela que passa e ninguém vê...

    Sou a que chamam triste sem o ser...

    Sou a que chora sem saber porquê...

    Sou talvez a visão que Alguém sonhou,

    Alguém que veio ao mundo pra me ver,

    E que nunca na vida me encontrou!



  • Commentaires

    1
    Mercredi 25 Mars 2015 à 00:58

    Jà é tarde mas tenho de comentar 

    Adoro Florbela Espança

    e sobre tudo EU....

    bjs Boa noite 

    2
    Mercredi 25 Mars 2015 à 20:22

    Rosa tem bom gosto, eu também adoro Florbela Espanca. " Eu" é um poema triste mas lindo.

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :